Os procedimentos mais comuns para evitar risco químico

Publicado em: 18 de novembro, 2021

O risco químico é uma realidade entre os profissionais que trabalham com esse tipo de produto, e existem algumas maneiras de evitar que as atividades prejudiquem o bem-estar e saúde do colaborador: o uso de EPIs é uma das mais eficazes para oferecer segurança. 

O trabalho com produtos químicos não é assim tão simples, especialmente entre os profissionais responsáveis pelo manuseio das substâncias. Isso porque o contato com esse tipo de elemento pode ser bastante prejudicial, causando desde danos leves até os mais sérios. 

Qualquer indústria pode ter esse tipo de risco, afinal, muitas empresas utilizam de substâncias químicas para operar, já que elas servem como matérias-primas ou produtos para limpeza e lubrificação das máquinas. Independente da finalidade, contar com uma boa política de segurança e medidas eficientes para evitar esse empecilho é de grande importância. 

Neste conteúdo você irá aprender tudo sobre os riscos de se trabalhar com produtos químicos, bem como formas de evitar qualquer desgaste ou enfermidade que eles possam vir a causar. Continue a leitura para aprender! produto.

O que é risco químico?

O risco químico corresponde a um conjunto de agentes químicos no ambiente de trabalho que podem acabar se tornando prejudiciais para a saúde e bem-estar dos funcionários que habitam e inspiram o aroma ou mesmo entre aqueles que lidam diretamente com o         www.agenciacanna.com.br 

Existem diferentes formas de um agente químico se apresentar em um espaço, e em todo o caso é necessário tomar medidas de segurança para evitar que eles sejam prejudiciais. Os três principais estados que os produtos químicos podem se apresentar são:

  • Sólido: poeiras químicas, fumos, fibras e grãos;
  • Líquido: neblinas, combustíveis, óleos;
  • Gasoso (no próprio ar): hidrogênio, nitrogênio, e outros gases. 

Os químicos podem entrar no corpo da pessoa por várias vias, e por isso, cada um desses estados são bastante preocupantes. Evitar o contato direto ou mesmo por vias respiratórias precisa ser uma atividade adotada pela sua empresa para poupar e contribuir para um ambiente menos insalubre para os funcionários. 

Em relação a ambientes insalubres que precisam lidar com a presença de químicos, existe uma norma regulamentadora que prevê boas práticas e penaliza também empresas que não tomam os devidos cuidados com a relação dos funcionários e agentes químicos: a NR 15. A legislação brasileira regida pelo Ministério do Trabalho determina limites de insalubridade para as atividades em ambientes que possam apresentar algum risco ao profissional. 

Quais são os principais problemas que o risco químico pode trazer?

Os problemas relacionados à saúde física são os maiores com toda a certeza, mas a saúde mental também pode acabar sendo afetada também como consequência. Dentre os principais danos que um risco químico pode trazer, podemos citar: problemas respiratórios, problemas de pele, irritação dos olhos, nariz e boca, alergias, intoxicação, estresse, dores de cabeça, entre muitos outros. 

Evitar esses problemas está totalmente relacionado com a prevenção do contato com as substâncias químicas. Mesmo se na sua empresa alguns operadores precisam necessariamente estar em contato com o produto, ainda é possível garantir a segurança dos mesmos fazendo o uso de EPIs. 

EPIs para combater o risco químico

Os EPIs – Equipamentos de Proteção Individual – são com certeza os maiores aliados para prevenir o risco químico. Esses acessórios ajudam os profissionais a realizarem o manuseio de suas atividades com mais segurança e podem ser utilizados tanto para a proteção de substâncias químicas no estado líquido, sólido e gasoso. 

Os principais EPIs para prevenir durante o trabalho com produtos químicos são:

1- Luvas de segurança

As luvas são geralmente feitas de látex e PVC e protegem as mãos no contato com produtos químicos. Além desse cuidado, elas também são fundamentais para evitar outros tipos de risco, como o mecânico, abrasão ou corte. 

Para encontrar a melhor luva, é importante entender qual tipo de produto irá ser manuseado para fazer a escolha do melhor material para a proteção total. 

2- Calçados de segurança

Botas de PVC, botinas ou sapatos especiais são equipamentos importantes para quem trabalha com substâncias químicas. Afinal, eles evitam o contato do funcionário com os produtos químicos que ficam pelo local de trabalho. 

Isso ajuda a evitar principalmente problemas com a pele e também combate o risco de lesões e quedas por escorregões no local. 

3- Respiradores e máscaras de proteção para o rosto

Esses são equipamentos importantes especialmente para combater o risco químico com substâncias emitidas no ar. Afinal, elas são as responsáveis por causar problemas respiratórios e alergias. Dessa forma, investir nesse EPI é uma ótima solução para evitar o contato das vias respiratórias com a poluição gerada. 

4- Óculos de proteção

Qualquer atividade feita em um ambiente com produtos químicos (independente da área que o profissional está) é importante utilizar os óculos para evitar o contato dos olhos com as substâncias. 

Isso porque os respingos e partículas podem entrar em contato com os olhos e causar incômodos ou problemas mais sérios. Os óculos ajudam a isolar essa parte do corpo e proteger. 

Evitar o risco químico é importante, e outra maneira de se fazer isso é escolhendo a matéria-prima e as substâncias certas para a sua empresa. Conte com a X5 Company para conseguir produtos químicos de qualidade e com máxima segurança. Solicite agora mesmo um orçamento!


Escrito por:

Agência Canna


    x5-logo-partner x5-logo-partner x5-logo-partner x5-logo-partner